Exame de Sexagem Fetal e a febre pelos Chás de Revelação.

Todo casal que sonha em ter o primeiro filho, ou mesmo em ampliar a família, já passou por aquela ansiedade para descobrir o sexo do bebê. A curiosidade é tão natural quanto justificada, afinal envolve decisões importantes como a escolha do nome, a compra do enxoval, decoração do quarto e tantos outros detalhes especiais.


Não é por acaso que o chá de revelação acabou se tornando um dos eventos mais celebrados em 2020, ainda que dentro dos limites permitidos pela pandemia. A febre atingiu desde as pessoas comuns até os famosos, que têm esbanjado criatividade e criado situações inusitadas não apenas no Brasil, mas pelo mundo afora.

Foto: divulgação


Entre os exemplos recentes, houve o casal de influenciadores conhecido como Família Anasala em Dubai que projetou o resultado no Burj Khalifa, edifício mais alto do mundo. Outros casos viraram polêmica, como a cantora Sertaneja Simone, que supostamente simulou surpresa em uma live revelação. Em alguns casos, os chás de revelação acabaram tendo até final desastroso, como o casal que acidentalmente causou um incêndio florestal na Califórnia. No final das contas, desde que realizado dentro dos parâmetros de segurança e legalidade, o que importa no chá de revelação é a criatividade e felicidade do casal.


COMO FUNCIONA O EXAME LABORATORIAL

O exame de sexagem fetal realizado no laboratório detecta os fragmentos de DNA do bebê no sangue da mãe. Caso sejam encontrados cromossomos Y (exclusivos do sexo masculino), o resultado é um filho menino. Já no caso do sangue apresentar somente cromossomos X, o casal terá uma menina.


O exame pode ser feito a partir da 8ª semana de gestação por coleta de sangue (como se fosse um hemograma de rotina, por exemplo), sem necessidade de prescrição médica e não apresenta nenhum tipo de risco para o bebê ou para a mãe. Outra vantagem é que ele não exige jejum e nenhum tipo de preparo especial, podendo ser feito em qualquer momento do dia.


O EXAME DE SEXAGEM É PRECISO? QUAL A DIFERENÇA PARA O ULTRASSOM?


A diferença da sexagem fetal para o ultrassom é que esse último é um exame por imagem, que identifica a morfologia do feto para dar o resultado. O exame laboratorial entrega taxa de precisão de aproximadamente 99% devido à sua alta sensibilidade em detectar o DNA do feto desde o início da gravidez. Entre a oitava e a décima terceira semana, quando o ultrassom ainda não possui exatidão, a sexagem fetal é a forma mais precisa.


É importante observar que algumas situações podem induzir o exame de sexagem fetal ao erro. No caso de fertilização in vitro, por exemplo, pode ocorrer de um dos embriões implantados no útero da mãe não evoluir e ser reabsorvido pelo organismo materno. Nesse caso, o teste pode indicar a presença dos cromossomos masculinos do embrião que não se desenvolveu. Outra situação que o exame de sexagem não contempla é determinar quantidade de bebês da gestação. Ou seja, na presença de cromossomos Y, por exemplo, é possível afirmar que há pelo menos um menino, mas não se há gêmeos ou trigêmeos.


Foto: Georgia Maciel, no Pexels


“Geneticamente, tanto homens como mulheres apresentam 46 cromossomos. O que nos diferencia são os chamados cromossomos sexuais; os homens apresentam um cromossomo Y e um cromossomo X enquanto as mulheres apresentam dois cromossomos X. Através do fluxo sanguíneo do feto para a mãe pela placenta conseguimos, através de uma simples coleta de sangue da mãe, determinar o sexo do feto.” comenta a Assessora Científica do Laboratório Caboracy Kosop (LabCK), Paula Rothbarth.



LABCK INVESTE NA EXPERIÊNCIA DE REVELAÇÃO


Atento ao aumento na procura pelo exame de sexagem fetal, o Laboratório Caboracy Kosop desenvolveu uma ação que valoriza a experiência dos clientes ao criar um diferencial. Desde o início do ano, os laudos dos exames realizados são entregues com um mimo especial: um kit de revelação com par de sapatinhos de tricô.


“Esse é um momento mágico para o casal e especialmente para as mães, então nós elaboramos essa ação justamente para celebrar a ocasião junto com eles. A ideia é fortalecer o vínculo, criando uma memória afetiva. Para nós, essa relação é fundamental.” explica Mariana Kosop, Diretora Administrativa e Comercial do LabCK.


LabCK presenteia mamães com kits revelação, entregues com o resultado do exame.

Crédito: LabCK


O exame de sexagem fetal pode ser realizado na matriz do LabCK, anexa ao Hospital Angelina Caron, de segunda a sexta (das 6h às 13h). O laboratório tem seguido rigorosamente as orientações da secretaria de saúde com relação à higienização e uso de equipamentos de proteção, para garantir segurança e comodidade aos clientes.


Se preferir, o casal pode optar pelo serviço de Coleta Móvel (para esse exame em especial, apenas de segunda a sexta, das 6h às 13h). A Coleta Móvel cobre a área de Curitiba e região metropolitana e o agendamento pode ser realizado pelo Whatsapp (41) 9877-8334 ou ainda pelo aplicativo Onlife (disponível na Google Play e Apple Store).